[Resenha] Reencontro | Leila Krüger

15:29

Título: Reencontro 
Autor: Leila Krüger
Gênero: Romance 
Editora: Novo Século 
Páginas: 494

Sinopse:
"Está bem no fundo. Não se pode alcançar... aos poucos, vai roubando o ar.” Ana Luiza vai perdendo seu fôlego: o fim de (mais) um grande amor, um pai distante, uma mãe fútil, uma amizade complexa e "pessoas que sempre vão embora". Com suas músicas de rock, seus livros e seus cigarros, Ana Luiza vê sua vida desmoronar. "O amor é uma ferida”, ela sentencia. Mas a “garota de olhar longínquo” tem um encontro inesperado com um alguém aparentemente muito diferente dela: os “olhos imensos”, que tudo veem... Presa em seu próprio mundo e rendida ao álcool e às drogas, Ana Luiza tenta fugir. Principalmente do temido amor, que tanto a feriu... Como encontrar, ou reencontrar o próprio destino? Até onde o amor pode ir, até quando pode esperar? O que há além das baladas de rock e dos poemas românticos? Poderá o amor salvar alguém de sua própria escuridão? Às vezes, é necessário perder quase tudo para reencontrar... e finalmente poder amar.

Recebi esse livro no último dia de 2014 em parceria com a autora Leila Krüger. Os dias em que pude me dedicar a ele, a leitura fluiu com muita rapidez. Gostei bastante da capa, as páginas são brancas e a fonte é pequena. A escrita da autora é super refinada. Preciso confessar que em alguns momentos precisei pegar meu dicionário para descobrir o que significava uma determinada palavra.
Quando comecei a ler, eu estranhei um pouco a escrita da autora, por ela ser do Sul (eu sou carioca), mas com o passar das páginas consegui me adaptar. Já até peguei um pouquinho do sotaque, rsrs
Com o término da leitura, posso afirmar com veemência que Reencontro se tornou o livro de romance mais bonito lido por mim. Uma verdadeira história de superação, amor, amizade, companheirismo e fé.


Reencontro é narrado em terceira pessoa. Conta a história de Ana Luiza, uma jovem estudante de Odontologia. Ela vivia em Porto Alegre, capital de um estado que fica no Sul do Brasil, o Rio Grande do Sul, em uma apartamento com seus pais, Dona Vera e Doutor Guilherme, e sua Tia Ella. 
Ana Luiza sofreu muito por amor, com isso, ficou desiludida da vida e afogava as mágoas fazendo uso excessivo de bebidas e drogas pesadas.
Sua família era super desequilibrada, com exceção de sua Tia Ella, que sempre ficou na dela, gostava e cuidava de Ana Luiza. Seu pai nunca ligou para ela e sua mãe a repreendia por tudo. As únicas pessoas que a compreendiam, ou pelo menos tentavam, eram seus amigos Nana e Rafa. Eles se davam muito bem, saíam juntos e se preocupavam muito com Ana, mesmo cada um deles tendo seus problemas pessoais, perdiam tempo tentando convencê-la de que a maneira em que ela andava vivendo sua vida não valia a pena. 
"Ana Luiza sentiu um aperto no peito. O pôr do sol estava dentro do peito dela. Belo, triste... - as coisas mais bonitas eram as mais tristes."
Em alguns momentos do livro, cheguei a me descontrolar um pouco com a maneira de agir e pensar da personagem principal, por ela mesma se diminuir tanto e deixar que todo o seu sofrimento tomassem conta do seu corpo e da sua vida. Eu tinha vontade de poder entrar dentro do livro e falar: "Acorda, minha filha! Você é muito jovem para isso!". Mas da mesma maneira que vieram pontos negativos sobre Ana Luiza, vieram muitos pontos positivos também. Ana, ao meu ver, evoluiu e amadureceu muito durante a história. No fim, ela não me aparentava mais ser aquela mulher boba e fraca, e sim, uma incrível mulher.
É um excelente livro para pessoas que procuram refletir sobre o verdadeiro valor da vida e do amor.

Compre aqui:
Livraria Cultura | Livraria Saraiva 

Espero que tenham gostado da resenha, pessoal. Deixem a opinião de vocês nos comentários. E quando forem ler Reencontro, não se esqueçam dos lencinhos, rsrs
Até a próxima!
Beijo beijo :*

Você pode gostar também

16 comentários

  1. Acho que meu comentário anterior não foi. Obrigada pela resenha! O livro alerta sobre os males da depressão e da dependência química, muitas vezes um junto ao outro, afetando o físico e roubando almas. São males cada vez mais comuns. Muitas atitudes da personagem são decorrentes desses males. Reencontro mostra que o amor ajuda e muito - aliás, ele é necessário - a curar esse tipo de problema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leila! Realmente, o comentário anterior não veio. E não precisa agradecer! Eu que agradeço pela oportunidade de ler um livro tão brilhante e que alerta para um problema tão comum.
      Beijinhos

      Excluir
  2. Olá!
    Realmente, como disse a autora acima, "São males cada vez mais comuns".
    A vantagem de ler sobre, é que cada vez mais estamos "imunes", querendo distância desses males.

    Ótima resenha!
    Beijão, e passa lá!
    http://entre-termos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diogo.
      Realmente, vendo o mal que esse tipo de dependência pode nos casar, não só a nós, mas as pessoas a nossa volta, quero mais é distância disso tudo.
      Muito obrigada pelo carinho!
      Beijinhos

      Excluir
  3. O que bom que sua resenha sai, gostei desse livro desde quando você anuncio a parceria com a autora, sua opinião ta demais :D e a sinopse também, gostei do fato de você ter destacado que o livro está em 3 pessoas...
    Abraços

    Um Conto literário / Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saaaaaiu! Que bom que gostou, Pedro. Acredito que faça seu estilo. Leia ele, tenho certeza de que não vai se arrepender.
      Beijinhos

      Excluir
  4. Oi Mariana, tudo bem? , te indiquei em uma tag bem divertida. Caso você tenha interesse em responde-la , fique a vontade :).
    Link da tag: http://chamandoumleitor.blogspot.com.br/2015/01/tag-liebster-award.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo ótimo e você?
      Então, eu já respondi essa tag aqui no blog a bastaaaaaante tempo. Mas fico feliz que tenha se lembrado de mim e me marcado.
      Beijinhos

      Excluir
  5. Gostei muito da resenha Mariana e adoro a capa deste livro.
    Quote lindo que você escolher, uma graça.

    Seguindo aqui... Beijinhos.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/2015/01/gibis-introducao-leitura.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, meu bem! Fico muito muito muito feliz que tenha gostado!
      Volte sempre!
      Beijinhos

      Excluir
  6. Acabei de ler este livro ontem, e compartilho da mesma opinião que você. Achei ele muito emocionante e a escrita como você disse, é muito refinada. Logo postarei a resenha do mesmo no meu blog. Leila sem dúvidas me surpreendeu, me apeguei demais aos personagens. Beijos e adorei conhecer aqui.
    Desfocando Ideias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Natalia!
      Fico muito feliz em saber que assim como eu, você também gostou. Também me apeguei muito aos personagens. Uma história surpreendente!!
      Vou ficar aguardando sua resenha!
      Beijinhos :*

      Excluir
  7. Hum.....um ponto que me chamou a atenção, de vc se irritar com a protagonista...kkkkkk, tam uma amiga minha que fala que eu sou implicante, mas as vezes os personagem não merece uma sacudida?
    Eu gostei muito da capa e da suas impressões sobre a história, mas não sei se eu leria...
    bjs
    Renata
    http://www.umaleituraamais.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Renata. Eu realmente fiquei muito irritada com ela, por ela ser jovem e por causa de amor, deixar se levar pelo vício e pela depressão. Infelizmente acontece muito por aí.
      É um história fantástica de superação. Se eu fosse você, leria.
      Beijinhos

      Excluir
  8. Amei a resenha! Você conseguiu me deixar bem curiosa. Vou dar uma chance para a história.
    Bjs
    Se quiser visitar o meu blog, vou ficar feliz :)
    http://chuvacobertaelivros.blogspot.com.br/2015/01/serie-jovens-escritores_31.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana!
      Fico muito feliz que tenha gostado, lindona! Tenho certeza de que não irá se arrepender. É um história brilhante!
      Beijinhos

      Excluir

Quero ler

Estou lendo