[Resenha] Baroak - A Estrela | Cris Motta

22:47



Título: Baroak - A Estrela 
Autor: Cris Motta *Cortesia 
Gênero: Ficção/Romance
Editora: Novo Século 
Páginas: 312
Sinopse: 
"Todos nós, seres humanos, temos um poder transformador. Os aparentes conflitos e incapacidades podem ser o combustível essencial para nos tornarmos grandiosos, levando a uma experiência fora do comum, uma experiência mágica. Beatriz Comarin é uma adolescente de treze anos que vive o conflito de sentir-se excluída do grupo de pessoas de sua idade, abrindo-se, apenas, às estrelas do céu – suas amigas confidentes. A mudança em sua vida começa quando seu pai, Carlos Comarin, é transferido a trabalho para a Arábia, e ela e sua mãe Helena são obrigadas a segui-lo. Lá, a jovem compra um pote de cristal em formato de estrela das mãos de uma misteriosa mercadora, que a aconselha a abri-lo apenas quando realmente precisar. Beatriz não imaginava que naquela estrela estava Clair Baroak, uma djinn para os orientais, um gênio para os ocidentais, que entra em sua vida e, entre paixões, dissabores, festas, viagens ao Chile, à Europa, e projetos de vida, a transforma completamente. Bia não só aprende sobre um mundo místico, como acaba fazendo parte de uma história que está apenas no começo. Por meio de uma linguagem simples e descontraída, o leitor identificará em Baroak – A estrela sentimentos que o acompanharão a vida inteira: o medo e a coragem."
Baroak A Estrela narra em terceira pessoa a história da jovem adolescente Beatriz Comarin. Bia, como a maioria das meninas na pré-adolescência, nutria um amor platônico pelo garoto mais bonito da escola, Rodrigo, só que até determinado momento, ela não sabia que esse sentimento era recíproco.
Mesmo vindo de família rica, Bia não deixou de sofrer bullying na escola. Não tinha amigos, era sempre excluída de tudo. E tinha uma rival, Liana, que também era apaixonada por Rodrigo.
Pelo auto poder aquisitivo de sua família, Bia foi muito presa. Seus pais só permitiam que ela saísse acompanhada de um motorista, jamais sozinha. Ela não ia a festas nem em sonhos, a não ser que acompanhada dos pais, claro.
Certo dia, seu pai, Carlos Comarin, recebeu uma proposta de emprego e seria transferido para a Arábia. Como ele passaria um bom tempo por lá, sua esposa, Helena, e a filha tiveram que acompanhá-lo. No novo lugar, Bia fez amizades, começou a se arrumar melhor, amadureceu em alguns aspectos, e também comprou uma caixinha em formato de estrela (ela amava as estrelas), que sem saber, mudaria completamente sua vida. A mulher que vendeu a caixinha para ela recomendou que só fosse aberta em casos de extrema necessidade.


Assim que Bia voltou para o Brasil, o cenário da história muda. Os colegas da escola começam a se aproximar, querendo ouvir suas histórias sobre o tempo em que morou fora, o que a deixou muito feliz. Só que toda essa felicidade e atenção que Beatriz estava recebendo, principalmente da parte Rodrigo, começou a incomodar Liana, eis então que a vilã resolveu armar.
Liana fez Bia passar por uma terrível humilhação, a pior de sua vida, em frente a todas as pessoas da escola, e principalmente de seu amado, Rodrigo. Com isso, Bia resolveu recorrer a sua caixinha que comprou na Arábia. O que aconteceu a partir daí foi inacreditável! De dentro da caixinha saiu uma gênia, chamada Clair Baroak, dizendo que Beatriz era sua nova ama e tinha o direito de fazer três pedidos.
A partir desse acontecimento, Clair se torna uma grande amiga de Bia e muita coisa muda na vida da jovem Beatriz. Uma história divertida, romântica e com alguns momentos de aventura.
"Subitamente, um forte barulho parecia estourar os ouvidos dos viajantes. O motorista acelerou e os estrondos aumentaram. O carro ia passando pelos buracos, desviando de pessoas que corriam pela rua estreita. As cabeças dos jovens batiam no teto enquanto o coração parecia sair pela boca."
"De repente, um barulho desviou sua atenção. Bia foi ver o que era. O local de onde saía o ruído parecia uma estufa. No centro estava Pietroh. O djinn levantava pedras e as explodia apenas com o olhar."
Confesso que no começo não senti muita emoção com a leitura. Achei que as coisas aconteceram muito rápido, não me dando muito tempo assimilar. Houveram também alguns momentos que a narrativa me incomodou um pouco pois as coisas foram contadas antes mesmo de acontecer, ou seja, quando de fato aconteceu, eu não me senti surpresa, não esbocei nenhuma reação. Em contrapartida, do meio até o fim foi o oposto. Muitas surpresas! Muitas emoções! Fazendo com que a leitura valesse muito a pena.
O que achei bem legal também no livro, é que a história se passa durante muitos anos. Para vocês terem noção, no começo do livro Beatriz tinha 13 anos e no fim ela já tinha 20!
Pela forma como o livro terminou, acredito que haverá uma continuação, e acho super válido, pois fiquei muito curiosa para saber o que será dos personagens a partir daquele momento. Leria com toda certeza. Vou até perguntar para a autora e passo as informações através da página do blog no Facebook.


Por hoje é só, gente! Essa é a minha recomendação de hoje. Sei que tem bastante tempo que não posto resenha aqui no blog, mas estou me esforçando ao máximo para que não volte a acontecer, só que a vida está muito corrida, aos poucos vou tentando me organizar.
Espero que tenham gostado! Não se esqueçam de comentar o que acharam, eim.
Beijinhos

Você pode gostar também

0 comentários

Quero ler

Estou lendo