[Resenha] O Livro dos Negros | Lawrence Hill

14:15



Título: O Livro dos Negros
Autor: Lawrence Hill
Gênero: Literatura Contemporânea
Editora: Primavera Editorial *Cortesia
Páginas: 408
Sinopse:
"O Livro dos Negros conta a história de Aminata Diallo, uma das personagens femininas mais fortes e marcantes da ficção contemporânea. Aminata foi sequestrada, ainda criança, na África, e vendida como escrava na Carolina do Sul. Após a Revolução Americana, ela foge para o Canadá e escapa da vida de escrava para tentar uma nova história em liberdade. O livro traz uma história que nenhum ouvinte e nenhum leitor esquecerão. O nome “O Livro dos Negros” se deu devido ao documento histórico, mantido por oficiais navais britânicos, ao fim da Revolução Americana. O documento oficializou os negros que serviram ao rei na Guerra e fugiram para Manhattan, no Canadá, em 1783. Apenas os negros que estivessem no Livro dos Negros poderiam escapar e conseguir sua liberdade. Aminata Diallo percorre toda uma longa trajetória com a finalidade de conseguir entrar no livro dos negros e conquistar sua liberdade. A obra, marcante e inesquecível, tornou-se uma miniserie de sucesso nos Estados Unidos. Dirigida e escrita por Clemente Virgo (The Wire) e protagonizada pela atriz Aunjanne Ellis e Cuba Gooding Jr., vencedor do Oscar em 1996."
Se você está em busca de um livro feliz, alegre e com o final mais lindo de todos os tempos, esse com certeza não é o livro que você está procurando.
Ainda que o final tenha sido surpreendente e marcante, muito bonito até, que fez com que eu quase me afogasse em minhas lágrimas, tudo o que a personagem principal viveu durante toda a história contada neste livro fez com que ele se tornasse um livro muito triste.
A leitura é bem pesada, fluiu muito bem, não enjoei, gostei demais, mas é maldade em cima de maldade o tempo inteiro. E o pior de tudo é parar para pensar e saber que muita gente realmente passou por tudo isso.


A história é apenas uma ficção, mas o Livro dos Negros é real. No finalzinho do livro tem um trecho em que o autor fala um pouquinho sobre e ainda disponibiliza a leitura desse livro no qual foram registrados cerca de 3000 negros.
Posso afirmar com todas as minhas forças que não passei por um capítulo sem derramar uma lágrima sequer, tendo em vista tudo o que Aminata Diallo passou no decorrer da história. Uma menção feita sobre o livro que eu super concordo é que a história é "de parar o coração".
"Ela me perguntou por que eu era tão negra. Eu lhe perguntei por que ela era tão branca. Respondeu que tinha nascido assim. Eu também, respondi. Vejo que você deve ter sido muito bonita, apesar de tão escura, disse ela. Você seria mais bonita se Londres fosse mais ensolarada, respondi."
A jovem Aminata, natural da aldeira de Bayo, na África, vivia muito bem com seus costumes, tradições, sua cultura e seus pais, até que foi sequestrada por traficantes de escravos com apenas 11 anos enquanto voltava com sua mãe de uma aldeia vizinha onde tinham ido ajudar uma mulher a dar a luz.
A partir daí o pesadelo da vida dela estava apenas começando. Ela e os demais negros capturados pelos traficantes foram enviados em navios negreiros para a América, mas especificamente para a Carolina do Sul, onde seriam vendidos e trabalhariam para seus donos sem receber nada em troca.
Aminata passou por tudo de pior que um ser humano poderia passar. Humilhação, fome, estupro, agressões, entre diversas outras coisas. Mesmo assim ela se manteve forte pois tinha um objetivo em sua vida, voltar para casa, para a África.


Mas antes de conseguir o que queria, Aminata fugiu para o Canadá, numa terra chamada de Nova Escócia, que os britânicos criaram prometendo dar terras aos escravos que os ajudaram. Esse lugar era a esperança de Aminata para um recomeço, uma vida em liberdade.
Ela se destacou dos demais por ter grande facilidade de aprendizado e o dom de amparar bebês, o que a salvou de muita coisa no desenrolar da trama. Aminata dominava a linguagem bamanankan, de sua mãe, fulfude de seu pai, e não demorou para que aprendesse o inglês também. Aprendeu a ler e escrever também, e ao longo de sua caminhada fez grandes amizades e passou seus ensinamentos para muitos outros negros.
"- Se eu passasse o tempo odiando, minhas emoções teriam se esgotado há muito tempo e eu não seria nada além de uma concha vazia."
Aminata, para mim, é a personagem mais forte e incrível de todos os livros que já li. Mesmo passando por tudo o que passou não perdeu a bondade e fibra.
A escrita de Lawrence Hill é muito gostosa e impactante. Leria vários livros do mesmo, sem pestanejar. O autor fez com que se passassem 50 anos ao longo das 400 e poucas páginas sem aquela correria que estou acostumada a ver em alguns livros. Deu para sentir o tempo passando, me senti de fato inserida na história.
Fiquei sabendo da existência de uma série, The Book Of Negroes, baseada na história desse livro. Cheguei a assistir os dois primeiros capítulos da primeira temporada e achei bem fiel. Foram pouquíssimas as modificações que fizeram da história original, mas ficou muito boa. Com certeza vou continuar assistindo.


Fica então duas dicas, livro e série. Ambas tristes, mas com uma história de vida incrível e inacreditável.
Espero que tenham gostado. Não se esqueçam de compartilhar e comentar o que acharam.
Beijinhos

Você pode gostar também

0 comentários

Quero ler

Estou lendo